SAIBA COMO O AMBIENTE CORPORATIVO IMPACTA NA PAIXÃO PELO SEU TRABALHO

Eis aqui um grande problema na força de trabalho de hoje.

Quase ninguém é apaixonado pelo que faz.

Em 2014, pesquisa da Deloitte comprovou que 88% dos colaboradores não têm paixão pelo seu trabalho e, portanto, não contribuem com todo o seu potencial.

Pior ainda, eles descobriram que 80% dos gerentes seniores não são apaixonados pelo seu trabalho. Todos nós sabemos o valor da liderança e como o engajamento começa no topo, então pense em como a maioria das culturas está quebrada.

Como podemos esperar que os colaboradores doem 100% do seu esforço e vão além quando a maioria da equipe de liderança não é apaixonada?

“A única maneira de fazer um ótimo trabalho é amar o que você faz.”
(Steve Jobs).

Infelizmente, o engajamento geralmente não apresenta o resultado que desejamos. Geralmente é um pequeno aumento de desempenho em curto prazo. Os colaboradores que estão insatisfeitos com o processo tornam-se um pouco mais felizes, você pode reduzir sua taxa de rotatividade e ter um ambiente de trabalho mais divertido.

PAIXÃO VAI MUITO ALÉM DO ENGAJAMENTO.

Quando um colaborador é apaixonado pelo que faz, ele sempre procura maneiras de melhorar a si mesmo, seu papel e os negócios em geral.

Há um foco muito maior no crescimento e desenvolvimento.

Há um crescimento constante e consistente.

O problema, de acordo com o relatório da Deloitte, é que as empresas não estão criando o tipo de ambiente onde os trabalhadores apaixonados podem prosperar.

Mesmo que você tenha uma missão poderosa e seus colaboradores queiram crescer, muitas empresas estão dificultando essa criatividade, mesmo que não percebam isso.

Infelizmente, muitas empresas não reconhecem o valor da paixão do colaborador. Muitos ambientes de trabalho são realmente hostis a ele.

A maioria dos profissionais quer se apaixonar e dominar seu trabalho, é uma motivação intrínseca para todos nós desenvolvermos continuamente.

Os colaboradores que são apaixonados pelo que fazem sempre procuram se conectar com os outros para ajudá-los a melhorar e resolver problemas.

A pesquisa recomenda que você ajude os profissionais a se conectarem com outras pessoas em sua empresa - dentro e fora de seu local de trabalho.

Os colaboradores no topo relataram uma paixão maior (cerca de 20%), enquanto os da linha de frente relataram cerca de 6%, mas, novamente, qualquer um pode ser apaixonado.

Isso provavelmente tem a ver com a autonomia do topo em contrapartida às restrições de criatividade impostas à linha de frente.

Portanto, embora seja verdade que à medida que você sobe na hierarquia corporativa, tenha mais chances de ser apaixonado, a pesquisa comprova que a parte mais importante da construção da paixão é o tipo de ambiente em que estamos inseridos.

ENTÃO, DÁ PARA CONTINUAR PROJETANDO DO MESMO JEITO?

Que tal entrar em contato hoje mesmo com a Naobra Arquitetura? Venha tomar um café com a gente!

Grande abraço,
ANA PAULA GUEDES*

*Arquiteta Líder da Naobra Arquitetura e da Sinapse Arq, Especialista em Projetos para Ambientes de Trabalho – “Gepr. ArbeitsplatzExpertin (MBA)”, “Gepr. BüroEinrichterin (MBA)”, certificada pela instituição alemã Mensch&Büro Akademie e pioneira em Neuroarquitetura Corporativa em Minas Gerais.

citação: Robins (2017).

Somos:
AMCHAM Brasil
Instituto Movimento pela Felicidade

Pode focar no seu negócio que a Naobra Arquitetura cuida de aumentar a produtividade no seu ambiente de trabalho. Quer saber mais, envie sua mensagem!

Quer receber dicas sobre Arquitetura Corporativa?